Meditar é coisa séria

No dicionário meditar é considerar, ponderar, pensar sobre, refletir. Não deve existir significado mais equivocado para uma palavra do que esse, pois na verdade meditar é exatamente o oposto de pensar. Meditar é não pensar em nada, é a parada das ondas mentais. De acordo com o livro Meditação do Prof. DeRose: “Dhyána é o termo sânscrito usado tanto para designar o exercício de meditação, quanto o estado de consciência obtido com essa prática. Ela consiste em concentrar-se e não pensar em nada, não analisar o objeto da concentração, mas simplesmente pousar a mente nele até que ela se infiltre no objeto. Portanto, o melhor termo em nossa língua para definir esse fenômeno é contemplação.”
Muita gente chega até mim dizendo que fez ou faz meditação. E quando pergunto as técnicas são das mais variadas e esdrúxulas possíveis.
A meditação é uma técnica do Yôga. Faz parte de um contexto e não deve ser praticada fora dele. Muitas filosofias e seitas a adotaram. Porém o resultado não é o mesmo de quando desenvolvida no Yôga. A prática isolada da meditação vai da ineficiência até resultados desagradáveis. Shivánanda explica em seu livro Autobiografia, na página 102: “o desenvolvimento unilateral não é muito benéfico”. Desenvolvendo apenas uma parte do Yôga há um desequilíbrio.
Numa pesquisa feita nos Estados Unidos com meditantes que não praticavam Yôga, mas eram adeptos de grupos, seitas ou associações de meditação. O resultado foi estarrecedor. Mais de 99% apresentavam distúrbios psiquiátricos seríssimos. Outro motivo muito simples do porque não se treinar apenas a meditação é que para um ocidental que mal consegue ficar sentado com as costas eretas e manter o corpo parado sem sentir dor, como ele vai para a mente? Para você meditar é preciso parar o físico, emocional e mental.
Muita gente se engana achando que está meditando e na verdade está é repensando a vida, fazendo planos ou até entrando em estados de auto-hipnose. Eu aconselho quem realmente tem o interesse de expandir a consciência através da meditação que pratique Yôga, aí sim você terá o resultado desejado.
A evolução vem aos poucos. A menos que você tenha predisposição são necessários muitos anos para se entrar no estado de meditação. Mas todo o percurso até lá é transformador.
O que eu indico para um leigo que queira aumentar a concentração é uma técnica inicial que chamamos de pratyáhára, abstração dos sentidos. A abstração dos sentidos é algo que ocorre com todo o mundo várias vezes. Por exemplo, quando você está assistindo a uma aula que lhe interessa e não escuta os ruídos circundantes, como uma buzina, campainha, pessoas falando. Já o estado de pratyáhára é a abstração consciente, quando se torna voluntário. Por exemplo, você está na sala e decide não escutar mais a música ambiente ou o ruído da rua.
Esse primeiro exercício será a escolha de um único som e abstração dos outros. Vamos utilizar um relógio de ponteiro, pode ser de parede ou de pulso. Sentado no solo com as pernas cruzadas se possível, senão em um sofá, mas tente deixar a coluna bem ereta. Você vai se concentrar no som do relógio, no tique-taque, e abstrair qualquer outro ruído. Tente não pensar em nada, apenas ouvir o ruído do relógio. Faça isso por 2 minutos.
Com essa técnica vai aumentar consideravelmente sua concentração do dia-a-dia. Você pode também se abstrair de todos os outros sentidos além da audição, como a visão, olfato, paladar e tato. Mas isso fica pra mais tarde. Mas lembre-se que se quiser se aprofundar e se desenvolver, procure um instrutor de Yôga competente para te ensinar.
Boa sorte!

Tati
*Desenho do Yôgin da Rita Taraborelli 
Informações : http://www.uni-yoga.org.br/

3 comentários:

wicca_belem disse...

Finalmente alguém concorda comigo. Obrigada.
Clarynda Lôla
http://terraluaemar.blog.com.br

Roberta Boromello disse...

eu preciso muiiito treinar a meditação! o mais difícil pra mim é deixar a mente vazia, sem pensamento nenhum! a cabeça não pára , qualquer barulhinho tira a concentração! me ajuda? rsrsrsr
bjbj!
ps. adorei a imagem! rsrs

Lia Noronha disse...

Vc descreveu lindamente...esse ato poderoso que é o de meditar.
abraços mil.

Postar um comentário